» » » Culto Mensal de Ação de Graças – 06/2006

Culto Mensal de Ação de Graças – 06/2006

Significado das Oferendas

Através das oferendas, simbolizadas por alimentos, dados a nós pela Grande Natureza, provenientes da montanha, do campo, do rio e do mar, expressamos afetuosamente o nosso mais sincero sentimento de gratidão a Deus.

Esta cerimônia evidencia também a real importância do valor da vida e da Luz de Deus, a autêntica essência da energia espiritual, que nos sutenta, protege e eleva.

Objetivo

O culto mensal de Ação de Graças do Templo Luz do Oriente é oficiado no primeiro domingo de cada mês, em agradecimento pelas dádivas que diariamente recebemos.

É também a oportunidade para pedirmos a Deus e Meishu Sama força e coragem a fim de podermos dedicar-nos com amor à concretização do Plano de Deus na Terra, tornando-nos instrumentos cada vez mais puros de canalização do Johrei.

A intensidade da Luz que envolve nossas almas, neste dia, tem um poder infinitamente amplo manifestado em sublimes vibrações de harmonia, verdade e justiça.

É pois, muito importante, nesta data, a participação devota e irrestrita de todos os membros e frequentadores.

Fotos

Salmo

Reimei

Fuyu no yo wa
haya sugi sarite hana warai
momo tori utau haru wa kinumeri.

 
Yami no naki
miyo ni nayami no arubeshiya
maga no sayaran suki no nakereba.

 
Adagumo wa
toonoki ni keri hisakata no
misora ni terau ooki hi no kage.

 

hisakata – lê-se / hissakata /
kage – lê-se / kague /

 

 

Aurora

O inverno findou.
Já impera a alegria das flores.
Centenas de pássaros cantam. É primavera.

 
Não existindo
trevas, o sofrimento desaparecerá.
Interferências negativas perderão a força.

 
Espessas nuvens
que encobriam o céu afastaram-se.
Agora, Sol radiante ilumina o mundo.

 

Ensinamento

Palestra de Meishu Sama
PAZ ESPIRITUAL
(Proferida de 05/11/1951)

Oficiante: Como consegui-la?

 

Ajudando seu semelhante e servindo na obra de Deus. Esta é a forma de se encontrar o caminho que conduzirá à PAZ ESPIRITUAL.

Esta prática sincera extingue as impurezas espi­rituais da pessoa e, conseqüentemente, acaba a possi­bilidade de ter que purificar. Quando se atinge este estágio espiritual, experimenta-se a Paz Interior: Já é possível entregar-se a Deus !

Todos: Não se chega rapidamente a esta situação tão desejada porque, antes desta conquista, é necessá­rio que se purifique o espírito pois as máculas impe­dem a verdadeira entrega a Deus. Só quando se inte­rioriza esta verdade, consegue-se acreditar na possi­bilidade dessa transformação traduzida pela paz inte­rior que vai, aos poucos, fazendo parte de nossas vidas.

Oficiante: Quando se tem essa certeza, mesmo que algo de ruim aconteça, a pessoa envolvida não se as­susta porque conhece e acredita que está vivendo um momento de purificação que lhe permitirá a diminui­ção das toxinas e impurezas. Daí poder afirmar-se que ao ingressar na Messiânica a pessoa inicia o caminho que conduz à paz interior, espiritual.

Em se tratando de purificação severa, alguns membros ficam em dúvida e, intimamente, se per­guntam: Por que isto acontece? Por que justo comigo?

Todos: Esta reação é natural porque somos huma­nos mas se entendermos a causa e o porquê das purificações, ficaremos mais aliviados e ultrapassa­remos essa fase de sofrimento, mais confortados.

Oficiante: Eu, no ano passado, quando fui maltra­tado pela polícia, pensei que Deus não precisaria me deixar sofrer tanto… Em contrapartida entendi que se eu tenho uma missão importante, também é óbvio que sofra mais que as pessoas comuns… E aceitei.

Todos: Outro mal, que atinge a humanidade, mo­tivo de grandes sofrimentos, é a pobreza. Por que ela não acaba?

Quando a pobreza acabar é sinal que atingimos, no mundo espiritual, o nível da abundância.

O problema reside em nosso posicionamento no mundo espiritual que se modificará à medida que eliminarmos nossas impurezas e, dessa forma, permi­tindo a mudança de posição do nosso YUKON.

Oficiante: Para essa conquista existem dois cami­nhos: pelo primeiro a pessoa enfrenta sofrimentos e vai eliminando máculas; pelo segundo, a pessoa ao ajudar os outros promove o bem estar do seu próximo e, ao gerar felicidade, ela evolui. Através deste último, melhora mais rapidamente a sua posição espiritual que, estando em nível elevado, supera as dificuldades que se apresentam nos níveis baixo e médio que são os que antecedem o nível da abundância.

Perguntam-me sempre se quando a pessoa é in­feliz, o motivo é a sua cabeça estar mal.

É isso mesmo. Imaginem a montanha. À me­dida que subimos em direção ao topo, vai se descorti­nando a paisagem e ampliando a nossa visão. Da mesma forma, a cabeça que não está bem enxerga pouco, não tem clareza. Mas a cabeça daquele que chega ao topo da montanha, daquele que atingiu a PAZ ESPIRITUAL, vê tudo.

Deixe uma resposta