Avisos

Cerimônia do Risshun – 02/2009

Risshun: cerimônia celebrada no dia 04 de fevereiro, data em que, no Oriente, comemora-se a chegada da primavera. Do ponto de vista espiritual, isso corresponde à chegada da Era do Dia − manifestação mais intensa de Kunitokotachi no Mikoto. O significado da comemoração do Risshun é que, a partir de 04 de fevereiro, cada um de nós recebe uma nova missão para cumprir, relativa ao ano que já teve início. Mas junto a ela, inclusive, adquirimos mais força e sabedoria, para daí podermos executá-la de modo satisfatório, podendo então colaborar efetivamente na realização da Obra divina.

Kunitokotachi no Mikoto: corresponde à denominação japonesa do Deus Ushitora que, de acordo com o Ofudesaki, manifestou-se através de Nao Deguchi — fundadora da religião Oomoto. Em épocas remotas, foi cultuado como o Deus ancestral da humanidade e governante da Terra. Devido a seu grande poder e enorme senso de justiça, sempre foi temido pelas entidades negativas.

Ushitora no Konjin Kunitokotachi no Mikoto: a mesma citada no salmo de hoje só que de forma abreviada (Tokotachi no Kami). Existe ainda outra denominação: Ushitora no Kami. Todas elas se referem, contudo, ao mesmo Deus justo — Kunitokotachi no Mikoto.

Izunome: nome de um imperador do Japão, de aproximadamente 2.600 anos atrás. Ao ver seu país invadido, mas não desejando dar início a uma guerra, Izunome fugiu para a Índia, tendo aí propagado uma doutrina que, mais tarde, serviria de base para a fundação do budismo. Seus seguidores chamavam-no Avalokitesvara (Kannon).

Juízo Final ou Julgamento: segundo Meishu Sama, “juízo significa julgamento. As pessoas imaginam que Deus virá para condená-las ou absolvê-las, mas não será assim. Conforme venho falando há tempos, até agora, vivemos no mundo da Noite, porém chegou, finalmente, o momento da transição para o Dia. Esse acontecimento iminente corresponde, na verdade, ao Juízo Final, e consistirá numa grande ação purificadora de âmbito mundial”.

Era da Noite / Era do Dia: ciclos de vida do Universo — longos ou curtos — determinados por ocorrências marcantes que variam de acordo com as circunstâncias. Partindo-se da noção noite/dia correspondente a doze horas em cada um desses períodos, dá para entender melhor. Então, noites e dias podem ocorrer, alternadamente, correspondendo a ciclos de dez, cem, mil ou três mil anos. Assim, os períodos em que reinam a paz, a prosperidade e a compreensão correspondem ao Dia e épocas com predominância de guerras, discórdias e ocorrências de muitas doenças e sofrimentos equivalem à Noite. Agora, após mais ou menos três mil anos de Era da Noite, está chegando a nova Era do Dia.

 

Fotos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques

Meishu Sama

Johrei

Aulas do Reverendo Nakahashi

Templo Luz do Oriente

Construção da Torre de Miroku