» » Relação entre Johrei e apego

Relação entre Johrei e apego

postado em: Ensinamentos | 4

Quando o Johrei não surtir o efeito desejado, teremos de relembrar o seguinte princípio: o apego atrapalha não só quem ministra, mas também aquele que recebe Johrei. Em conseqüência dessa atitude obsessiva, fica difícil dizer, sem receio, a um doente em perigo de vida, que não tem mais cura. Normalmente quem está canalizando Johrei, não querendo tirar as esperanças do enfermo, pede-lhe que tenha força, fique firme, não desanime, procedimento, na verdade, incorreto embora, é óbvio, qualquer um sempre queira viver, nunca morrer. Ao ficar, porém, consciente de que não tem mais condições de recuperar-se, o doente perde o apego à vida e começa a se preparar para a morte. Então, a partir desse momento, a cura se torna mais fácil, porque o Johrei passa a ser canalizado sem obstinação.

 

Meishu Sama, Evangelho do Céu – vol. II – Sabedoria, p. 101 – Lux Oriens Editora

4 Responses

  1. valeria batista rodrigues
    |

    me encontrei com o jorhei

  2. Alvaro Valle da Silva
    |

    Muito obrigado por publicarem estes ensinamentos de Luz, que expandem a alma e nos tornam divinos ao longo do tempo.

  3. Carlos - membro Jhorei Center Mandaqui
    |

    Fiquei com dúvida sobre este ensinamento.
    Se tiramos a esperança de recuperação da uma pessoa enferma, a expectativa de que ela possa se recuperar, abrirei margem para lamúrias e pensamentos negativos que maculariam ainda mais o material e espiritual dessa pessoa, trariam lembranças negativas e arrependimentos regressos atrapalhando assim a prática da gratidão e em sua recuperação já que, neste estado de espírito, a pessoa maculará constantemente seu corpo físico e espiritual.
    Se puderem, gostaria de auxílio para entendimento deste ensinamento.

    • templo
      |

      Olá Carlos, obrigado por sua mensagem.
      Neste Ensinamento, Meishu Sama fala sobre a questão do apego. O apego não é nada bom em nenhum aspecto de nossas vidas, e interfere na atuação do Johrei. Portanto, não se trata um ambiente negativo e triste, mas sim um ambiente tranquilo e elevado no qual a Luz de Deus pode atuar e, assim, se houver essa possibilidade dentro do destino do enfermo, ele poderá ser salvo. Além disso, em qualquer situação, o melhor é buscarmos nos ligar com Deus, e não ficarmos obstinados em nossas ideias e vontades. Dessa forma, estaremos bem tanto no mundo físico, quanto no espiritual, para onde todos nós iremos um dia. Para saber mais sobre este assunto recomendamos a leitura da obra Evangelho do Céu II – Sabedoria. Outras dúvidas pode também ser enviadas para, [email protected]

Deixe uma resposta